Buscar
  • Tatiana Francis

Expatriação e os efeitos sobre a identidade

Todas as experiências que passamos na nossa vida são sobre transformação. Algumas são mais perceptíveis, enquanto outras ocorrem de maneira silenciosa, mas que ainda assim possuem efeitos no nosso dia a dia e sobre a nossa identidade.


A expatriação é algo que gera grandes mudanças, pois com ela você é obrigado a enfrentar situações atípicas, o que faz com que esse seja um grande momento de transformação na sua vida.


Mas como fazer para que, no fim, tudo isso seja positivo? Para saber a resposta, precisamos entender quais são os conflitos pelos quais passamos quando somos expatriados.




O Que é Identidade?

Antes de mais nada, é preciso definirmos o que é identidade e entender por que esse conceito é tão importante. Podemos definir identidade como o conjunto de características que define o que somos.


Dentro delas, estão inseridas nossa cultura, nossa família, o lugar onde moramos, a forma como lidamos com as outras pessoas, a língua que falamos, entre diversas outras características.


O Choque Cultural

Não é de se espantar que haja um conflito de identidade quando uma pessoa muda de país. Somos obrigados a lidar com outros costumes, outra cultura e viver em uma vizinhança diferente. Isso significa também ter uma vida diferente.


É natural que surjam questões como “afinal, quem sou eu”, “será que eu pertenço a esse lugar”, “será que eu posso ser aceito nesse lugar”, “vou conseguir me adaptar? ”, entre outras do tipo.


Quando um expatriado se muda com a sua família, por exemplo, o dia a dia dentro de casa pode até não sofrer tantas alterações, mas tudo o que os envolve com certeza é afetado. Nesses casos, é necessário que um saiba lidar com o outro enquanto esse processo de choque cultural também afeta suas vidas.


Apenas quando todos estiverem bem adaptados e entendendo sua posição dentro dessa nova vida, é que a família poderá viver de uma maneira tranquila e feliz.


A Adaptação

É claro que, com o tempo, é natural também que a pessoa comece a se adaptar. Ainda assim, para resolver diversas questões, não apenas o expatriado, mas também outras pessoas da sua família podem contratar um Coaching Intercultural, que tem como missão diminuir os impactos causados por esse choque que citei acima e ajudar a pessoa a afirmar sua identidade mesmo em um ambiente diferente do qual ela está habituada.


Afinal, você é sempre você mesmo, mesmo que transformado por todos esses eventos.

Ser um expatriado é algo que vai gerar dúvidas, anseios e medos em todas as pessoas, mas é importante é saber que tudo isso pode ser superado.


Mais importante ainda é entender que o que vem depois dessa adaptação é uma vida cheia de novos desafios, descobertas e todos os benefícios de morar em um novo país, ter contato com uma nova cultura e também aprender uma nova língua em muitos casos.


Não importa qual seja sua dúvida, eu posso te ajudar a entender melhor como se dá esse processo de expatriação e quais são os seus efeitos sobre a identidade. Deixe aqui nos comentários!

8 visualizações0 comentário